terça-feira, 24 de novembro de 2009

Sistema endócrino, sistema genital masculino e feminino, como nascemos- Ciencias

 Sistema endócrino




Sistema endócrino é formado pelo conjunto de glândulas que apresentam como atividade característica a produção de secreções denominadas hormônios.
Frequentemente o sistema endócrino interage com o sistema nervoso, formando mecanismos reguladores bastante precisos. O sistema nervoso pode fornecer ao sistema endócrino informações sobre o meio externo, enquanto que o sistema endócrino regula a resposta interna do organismo a esta informação. Dessa forma, o sistema endócrino em conjunto com o sistema nervoso atua na coordenação e regulação das funções corporais.
Alguns dos principais órgãos que constituem o sistema endócrino são: a hipófise, o hipotálamo, a tiroide, as supra-renais, o pâncreas, as gônadas (os ovários e os testículos) e o tecido adiposo.


Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Sistema_end%C3%B3crino


Sistema Reprodutor feminino


Ovários, tubas uterinas, útero, vagina, hímen, grandes lábios, pequenos lábios e clitóris são as estruturas encontradas no sistema de reprodução feminino. Além disso, as mamas também são de grande importância na manutenção da vida. Os órgãos externos deste sistema permitem a entrada do esperma no organismo, além de proteger os órgãos genitais internos contra micro-organismos infecciosos. 


http://www.brasilescola.com/biologia/sistema-reprodutor-feminino.htm
Sistema Reprodutor Masculino




Sistema Genital Masculino

- Pênis: órgão reprodutor e excretor do organismo masculino, contendo em seu interior um ducto (a uretra) responsável pela eliminação da urina (excreta nitrogenada / uréia) e também condução do sêmen que contêm os espermatozóides. Esse órgão é formado por tecido cavernoso e esponjoso, que se intumesce devido à grande vascularização, de acordo com a libido do indivíduo em ocasião à reprodução, proporcionando a ereção deste órgão.

- Bolsa escrotal: cavidade que aloja e protege os testículos, sendo responsável pela manutenção da temperatura adequada à fisiologia dos mesmos;

- Testículos: são glândulas que além de produzirem os gametas masculinos (espermatogênese) no interior dos túbulos seminíferos a partir de células germinativas primordiais, também possuem células intersticiais (células de Leydig) que sintetizam a testosterona, hormônio sexual masculino;

- Epidídimo: ducto formado por um canal emaranhado que coleta, armazena e conduz os espermatozóides. Neste local os gametas atingem a maturidade e mobilidade, tornando-os aptos à fecundação;

- Canal deferente: canal que transporta os espermatozóides do epidídimo até um complexo de glândulas anexas;

- Glândulas anexas: conjunto formado pela próstata, vesículas seminais e glândulas bulbo uretrais, produzindo a secreção que compõem o sêmen, fluido que nutri e proporciona meio de sobrevivência aos espermatozóides, por exemplo, neutralizando o pH levemente ácido da uretra.



Como nascemos 


Durante a gestação (ou prenhez), o ventre da fêmea encontra-se aumentado com o volume dos óvulos ou os volumes do feto. Também se chama a este período gestação, que indica o desenvolvimento do(s) embrião(ões).
O fim da gestação, ou seja, a expulsão do feto do útero, chama-se parto ou "dar à luz".
Para que haja gravidez, é necessário que exista interação entre o ovo fecun
A duração da gravidez depende essencialmente das espécies e suas características, como o tamanho concepção, ou seja cerca de 40 semanas após a última menstruação.
Entre a fecundação e a nidação do ovo não há como o organismo materno identificar sua presença. Considerando-se sob o ponto de vista essencialmente materno, a gestação só começa no momento da nidação (implantação do ovo na cavidade uterina), quando ocorre o início da interação entre o ovo e o organismo materno. Esta interação é, a princípio, hormonal, com a secreção pelo ovo da gonadotrofina coriônica (HCG – hormônio coriônico gonadotrófico) produzida pelo sincíciotrofoblasto. O HCG terá como principal função neste momento a manutenção do corpo lúteo ovariano materno, impedindo a queda dos níveis hormonais ovarianos e a conseqüente menstruação.

 http://www.brasilescola.com/biologia/sistema-reprodutor-masculino.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário